Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • civilblog

    Foi bom....Well_pt

  • civilblog

    Sr. Dr. Estrela, deixe-me que lhe diga que voçe to...

  • Estrela

    O Lefty bem que podia falar do método \&quo...

  • civilblog

    Caro Well_pt, tu estragas-me com mimos. A nossa en...

  • civilblog

    Oh grande mestre Lefty....Tu iluminas o nosso cami...



subscrever feeds



Defesa de Honra

por civilblog, em 12.03.05
Decorreram nos dias 8,9 e 10 de Março as Conferências@dec no Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra.

As conferências, mais ou menos interessantes, foram-se sucedendo e chegou-se ao último dia das conferências…

A grande atracção era sem dúvida a conferência do arq. Souto Moura e do eng. Rui Furtado que iriam falar acerca do Estádio Municipal de Braga.

Por impossibilidade do arq. Souto Moura em estar presente, a conferência foi adiada para o dia 30 de Março às 15horas.

O programa foi seguido com a normalidade possível e as Conferências@dec prosseguiram com a conferência dos responsáveis por um dos projectos vencedores do Prémio Secil Universidades 2004. “Ponte pedonal atirantada sobre o Rio Mondego em Penacova”

Com o auditório cheio de futuros engenheiros e arquitectos, notava-se que a qualquer momento a bomba ia estourar…

Como é habitual, no final da conferência seguiu-se um período de perguntas aos oradores.

Não estando em causa o seu valor enquanto engenheiros, apercebeu-se que nenhum deles era dotado do dom da oratória…

E tudo começou quando um estudante de arquitectura, com o seu valoroso espírito interventivo, questionou a necessidade da utilização de tirantes no suporte do tabuleiro da ponte.

A resposta foi vaga e pouco esclarecedora… os nosso colegas de arquitectura esfregavam as mão de contentes… tinham encontrado um ponto fraco…

Voltaram à carga e desta feita uma futura arquitecta voltou a questionar os incómodos (ou não) tirantes…

De novo a resposta foi vaga, apenas se tentou explicar que a estrutura em si não chocava com o meio envolvente.

E para finalizar, a mesma estudante de arquitectura teve a infeliz citação: “Para uns simples estudantes de Engenharia, até que não está mal de todo”.

E agora a Defesa de Honra.
Aos nossos colegas de Arquitectura:
Uma Ponte Pedonal, ao contrário do que vocês disseram, é alvo de várias solicitações. Uma ponte Pedonal nunca poderá ser dimensionada para o caso simplista de uma só pessoa a atravessá-la.

Além da acção do vento, qualquer obra de engenharia deve ter em conta a acção sísmica e neste caso particular a acção dinâmica das várias pessoas que a atravessam, além do peso próprio da estrutura. Para saberem mais convido-os a ler o Regulamento de Segurança e Acções. Os tirantes, apesar de não serem a única solução possível, são de facto necessários.

Tenho pena que não tivessem assistido ao brilhante discurso do Prof. Dr. Celestino Quaresma, em que prova por A+B porque razão é um orgulho ser engenheiro civil.

E esses “simples” estudantes de engenharia arrecadaram um dos prémios mais prestigiantes a nível de Universidades em Portugal, coisa que essa simples estudante de arquitectura nunca vai saber o que é.

Lefty.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Comentários recentes

  • civilblog

    Foi bom....Well_pt

  • civilblog

    Sr. Dr. Estrela, deixe-me que lhe diga que voçe to...

  • Estrela

    O Lefty bem que podia falar do método \&quo...

  • civilblog

    Caro Well_pt, tu estragas-me com mimos. A nossa en...

  • civilblog

    Oh grande mestre Lefty....Tu iluminas o nosso cami...



subscrever feeds